Dia das Mamães empreendedoras

 Neste mês tão especial, nossas unidades de Microfinanças homenagearam as "Guerreiras do Microcrédito". Nossas lindas mamães, trabalhadoras que todos os dias estão na luta e com muito amor e dedicação cuidam de seus negócios e família, por isso merecem nossos sinceros e eternos agradecimentos. 


PROJETO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA BENEFICIA COMUNIDADES INDÍGENAS URBANAS

 

Possibilitar inclusão financeira, acesso ao crédito e o fomento do desenvolvimento socioeconômico de comunidades excluídas que habitam em áreas urbanas, foi o principal objetivo do ‘Projeto Inclusão Sócio Econômica da população indígena urbana- Belém- PA’, financiado pela União Europeia(UE) e apoiado pelo Banco da Amazônia. O projeto iniciou em 2011 e foi concluído em 2013, em evento de apresentação de resultados realizado no mini-auditório Lamartine Nogueira, na sede do Banco.

Idealizado pela PlanetFinance, uma organização não-governamental especializada em microfinanças e pela Amazoncred da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que operacionaliza o programa de microcrédito Amazônia Florescer do Banco da Amazônia.

O evento contou com a participação de vários envolvidos no projeto, dentre eles, a diretora- executiva da PlaNeT Finance Brasil, Maud Chalamet, que ressaltou a possibilidade da busca de novas parceiras com a Comissão Europeia, visando o co-financiamento de outras iniciativas inseridas no mesmo contexto.

Também participaram na oportunidade indígenas da etnia Tembé, que foram beneficiados com os cursos de educação financeira oferecidos pelo projeto(foto abaixo), além de um financiamento através do programa Amazônia Florescer Rural – Microcrédito Produtivo Orientado, que possibilitou a aquisição de um caminhão para incrementar a produção, eliminando assim, o atravessador e possibilitando mercadorias de valores mais competitivos.

Inclusão Econômica:

Depois de ofertar noções de gestão financeira em diversos países, a PlaNet Finance, buscou parceria com a AmazonCred, que por sua vez foram apoiados por diversas instituições, como a organização das cooperativas do Brasil (OCB), Funai, Emater, Sejudh e Associação Comercial do Pará(ACP), para dar início ao atendimento para os membros de comunidades indígenas urbanas do Pará.

A iniciativa foi constituída em três etapas, a primeira fase de diagnóstico de público, a segunda etapa, que é a fase de capacitação por meio do diagnóstico e a terceira fase, a criação e oferta de uma linha de crédito voltada para o público em questão, através do Amazônia Florescer, e posterior acompanhamento dos benefícios.

 “Esse projeto é o berço da criação de uma nova linha de microcrédito no Banco da Amazônia, específico para populações de baixa renda. Por meio de uma metodologia inovadora trabalha o empoderamento da Comunidade e trata a responsabilidade com o uso do crédito, mas que aborda outras dimensões como a organização, o empreendedorismo, a cooperação e solidariedade na Comunidade”, diz Mário Jorge Rocha, Coordenador de Microfinanças do Banco da Amazônia.

 De acordo com o Coordenador do projeto, Sammy Machado Abud, da AmazonCred, o projeto está oferecendo um grande benefício e alcançando resultados muito positivos “Há o total interesse pela capacitação por parte do público favorecido e a taxa de inadimplência registrada é zero”, afirmou.

 

                                                                                                          Fonte: GEMAF   


Entrevista com clientes de Santarém -PA urbano

Informativo Janeiro a Junho de 2013.pdf Informativo Janeiro a Junho de 2013.pdf
Tamanho : 2451,827 Kb
Tipo : pdf